21/09/08

ESPIRAL NOCTURNA

...as palavras podem ser negras como o destino e o destino é apenas o que fazemos dele com as palavras...


...nascemos e morremos aspirando à mesma coisa: a entrada num mundo novo...a consciência de uma sabedoria qualquer que nos ilibe da própria mortalidade...

7 comentários:

Porcelain Doll disse...

O destino é o que fazemos dele com as palavras e a forma como ordenamos as palavras na nossa mente e os sentimentos que essa ordenação provoca... e assim surge a luz... ou a escuridão... consoante uma série incrível de factores... um mundo novo onde a morte não exista... achamos que ela nos liberta de algo, mas ela apenas protela aquilo que necessita de resolução...

Porcelain Doll disse...

Isto é Depeche Mode? É fantástico!

:-))

gracinda disse...

E ainda bem que apareceste.
A Lenita tem razão; isto sem ti não é a mesma coisa. Mas compreendo. Por vezes sentimos necessidade de afastarmo-nos um pouco. Não é preciso motivo ou explicações; apenas porque queremos, porque é essa a nossa vontade.

su disse...

Não sei o que é o destino nem sei se alguma vez o vou saber...estamos condenados à eterna inquietação e fracasso da certeza em detrimento do sabor eterno da dúvida...nascemos humanos portanto em cosntante estado de insatisfação...

Sim, Depeche Mode...

...a vontade anda amordaçada...

gracinda disse...

E para além dessa inquietação, desse sentimento de que tudo o que somos ou conhecemos não chega, ainda trazemos a vontade amordaçada, tantas e tantas vezes.

Como é que podemos andar satisfeitos? ;)

Å®t Øf £övë disse...

Su,
O destino é a soma das nossas vivências.
Bjs.

Porcelain Doll disse...

As palavras e o destino podem ser negros se a nossa alma estiver de luto...

O superarmos a morte é apenas uma questão de sabedoria... :-))